Qual o sentido de uma Acreditação ONA na sua organização?

Na verdade, implantar um processo de acreditação ONA em uma instituição de saúde merece uma reflexão cuidadosa para tomada de decisão em seguir adiante.

Cabe tão somente a alta gestão essa decisão, essa ideia para ser incorporada à cultura organizacional e repassada para todo corpo funcional de forma tranquila, determinada e focada nos resultados, tendo como alvo principal o paciente/cliente.

Muitas vezes me pergunto por que as instituições do Brasil não despertaram para melhoria da qualidade e consequentemente, para o processo de certificação ONA como forma de melhoria contínua de seus processos internos.

O processo de certificação ONA para acreditação é genuinamente brasileiro e reflete a realidade de nossas condições geográficas, características regionais e culturais. É a única certificação brasileira nesse âmbito e foi elaborada com padrões internacionalmente aprovados tendo como seu maior foco a segurança do paciente.

O embasamento legal e científico está pautado na legislação brasileira e mundial, assegurando excelentes prática e robustez nas orientações para atingir seus padrões e requisitos.

Instituições de saúde que têm como certificação a Acreditação ONA transpira confiança, qualidade e ética em todos os seus processos internos, favorecendo a instituição, ao paciente/cliente e a seu corpo de colaboradores.

E o processo não para, a certificação tem um degrau de níveis (1, 2, 3), que demonstram o aprimoramento contínuo na prestação de serviços aos clientes/pacientes e sociedade e a manutenção dessa certificação é o grande desafio para todos.

Os níveis de certificação têm seus significados que traduz a segurança em todos os processos organizacionais (Nível 1), gestão integrada, onde há um planejamento e organização dos processos (Nível 2) e maturidade institucional que demonstra cultura organizacional de melhoria contínua (Nível 3).

Open chat
Powered by