Momento “ESPAGUETE” do gestor da qualidade

Vamos falar sobre esse emaranhado de coisas que fazem a gestão da qualidade se tornar um verdadeiro espaguete no nosso dia-a-dia como gestores e membros da gestão da qualidade.

No que diz respeito a ações, planos de ação, não conformidades, eventos, riscos, barreiras, prevenção, procedimentos e tantas outras atividades que cercam o trabalho de um gestor da qualidade, nos deparamos com um emaranhado dessas coisas e que temos que orquestrar muito bem durante todo o dia.

Principalmente para quem está iniciando nessa carreira, quem realmente tem interesse nessa área, vários desafios serão identificados, um deles é a pergunta que não quer calar: por onde começar?

Na verdade, a primeira coisa que se tem a fazer é se munir de conhecimento na área, procurar informações, capacitações e conhecimentos sólidos e seguros. A boa formação de um gestor da qualidade alavanca seu trabalho em muito, propiciando uma visão integral do seu trabalho e favorecendo a execução de tudo que deve ser feito por ele.

Munido de todo conhecimento básico possível, o passo seguinte é aprimorar-se nas ferramentas que serão utilizadas nas diversas facetas de um gestor da qualidade. Saber identificar, reconhecer, utilizar e aproveitar todas as ferramentas que lhe são apresentadas para gerir um escritório da qualidade é o segundo passo mais importante.

O terceiro ponto é o desenvolvimento da liderança do gestor da qualidade. Uma vez que se trabalha em equipe, liderando pessoas dentro e fora de sala, o gestor tem que desenvolver essa capacidade de líder, reconhecer-se líder e fazer com que o reconheçam líder. Passo esse de fundamental importância, pois as orientações dadas pelo líder devem ser seguidas de forma natural e harmoniosa.

Apropriado desses três pontos, o gestor da qualidade deve desenvolver perfis comportamentais que vão desde o trabalho sob pressão até a resolução de conflitos. Estar certo que seu trabalho agrega valor às pessoas e a organização. Ter visão sistêmica, ser capaz de fazer uma comunicação sem ruídos, ter a capacidade de percepção no momento que as coisas acontecem e delas tirar seu lado positivo.

E é nesse emaranhado de espaguete que gestores da qualidade se enfiam e se dão conta que apesar de tudo isso, são capazes de fazer uma gestão com foco, dinâmica e de qualidade.

Open chat
Powered by